360 graus internet
Contactos    Testemunhos Clientes    Portfólio Sites    Microblog

Conceber, criar e gerir campanhas Newsletters - Web Marketing

Prestamos consultoria na concepção, criação, envio e análise de campanhas de web marketing, utilizando a tecnologia de criação de Newsletters.

Temos o know-how que lhe permite desenvolver campanhas de grande robustez.

Qual o objectivo de uma Newsletter?

Publicitar um conjunto de serviços ou produtos, através de uma campanha  de web marketing - newsletter - com o objectivo de atrair tráfego qualificado, que seja convertido em vendas ou contactos.



Objectivos:

  • Reter clientes actuais ( retorno de utilizadores)
  • Aumentar facturação por cliente
  • Branding
  • Captar novos clientes ( cada vez menos uma opção)

Tendo em conta o SPAM - problema sem solução - e o facto de cada vez mais os utilizadores desenvolverem anti-corpos a emails não solicitados, a newsletter deixou de ser uma ferramenta efectiva para gerar tráfego, de utilizadores novos, isto é, que não conhecem ou que nunca foram ao site.

Pelo contrário, permitir que os visitantes do site possam de forma voluntários subscrever a newsletter, é na prática a abordagem correcta, apesar de levar algum tempo a criar uma base de emails com massa crítica.

Para estimular que o visitante do site subscreva a newseltter, é necessário que sinta que a newsletter lhe vai trazer informação útil  e que aspectos relacionados com a política de privacidade do site, lhe dê garantias que o seu email não vai ser vendido.

Etapas para a Concepção de uma Newsletter

Propomos as seguintes etapas para desenvolver uma campanha com sucesso:

1- Caracterizar a campanha

  • Descrição da campanha
  • Objectivos da campanha
  • Produtos e Serviços a publicitar
  • Público Alvo

2- Definição das Metas

Quantificar de forma clara  os  objectivos da campanha

  • Taxas de Conversão
  • ROI
  • Leads

3- Design da Newsletter

É importante durante a fase de definição do design da newsletter, ter em conta os seguintes aspectos

  • Usabilidade
  • Valores cognitivos e emocionais
  • Alinhamento com os objectivos das campanha
  • Alinhamento com o tipo de produtos e serviços publicitados
  • Problemas técnicos que possam resultar de algumas opções

4- Construção da Newsletter

Porque existem vários sistemas para ler o email, com comportamentos distintos face ao HTML / CSS,  é uma fase que requer alguns testes.

5- Página de Aterragem

Como a página de aterragem, é a primeira página com que o potencial cliente se depara depois de ler a newsletter,  é fundamental ter em linha de conta  os seguintes aspectos, na sua construção e/ou alteração:

  • Usabiidade
  • Qualidade e adequação do conteúdo
  • Credibilidade
  • Estímulo à acção (conversão)

6- Implementação da Métrica

Sem um sistema métrico da performance, não é possível actuar de uma forma assertiva e construtiva.

7- Assunto do email

Talvez o facto mais crítico  de sucesso de uma newsletter!
É o assunto do email que vai, ou não, conduzir o potencial cliente a abrir a newsletter !!!

Por outro lado, o assunto tem um grande peso nos Sistemas Anti-Spam.

É sempre um exercício de compromisso, abordar  um assunto que estimule a acção do utilizador e ao mesmo tempo não seja interpretado como Spam pelo sistema de correio electrónico.

8- Testar, testar, testar a Newsletter

Só testando, é possível  validar se a newsletter está  operacional, para ser enviada, ao público-alvo.

Para detectar eventuais problemas, é necessário fazer circular a Newsletter, a nível interno da empresa e dos colaboradores.

Convém também, testar a newsletter para várias plataformas de email: Yahoo, Gmail, Live, Zen, etc.

Aspectos a ter em consideração durante os testes

  • Detectar incorrecções ao nível do conteúdo (descrição, preços, etc)
  • Detectar problemas técnicos
  • Verificar se a Newsletter é recebida como SPAM
  • Testar se a métrica está a funcionar

Quantas vezes não recebemos  uma Newsletter, com o objectivo de corrigir a newsletter acabada de receber? Este tipo de situações  são prejudiciais à imagem da empresa e podem  facilmente ser evitadas, se a criação da newsleter obedecer a etapas bem definidas.

9- Enviar a Newsletter

10- Analisar resultados e ROI

Esta fase é fundamental, para calcular o ROI da campanha  bem como tentar aprender o que correu bem e o que correu menos bem.

Só uma análise  de estatísticas e outros inputs, permite melhorar de uma forma contínua, a efectividade das newsletters, no mercado e contexto em que a empresa executa o seu negócio.

Executar » Medir » Analisar » Aprender » Refinar

Taxas de Conversão

Desde o envio da Newsletter, até à sua conversão final em vendas ou contactos qualificados,  existem fricções que provocam perdas na sua  eficiência.

É necessário ter presente onde ocorrem essas taxas de conversão, e quais são os factores críticos de sucesso. Só assim, é possível optimizar cada uma dessas fases, no sentido de obter uma boa taxa de conversão final.

Taxa de conversão Final:  Número de emails que foram convertidos com sucesso /  Número de emails enviados



O ROI, necessariamente vai ser proporcional à Taxa de Conversão Final.

É sempre interessante, abordar esta questão das taxas de  conversão, através de um funil.

Newsletter num contexto B2B - Business To Business

A Newsletter num contexto B2B, pode ser uma ferramenta de Web Marketing poderosa de  comunicação  directa com os  clientes e potenciais clientes.

Se a informação da  newsleter for útil e pertinente, pode ser uma excelente ferramenta para reter e ganhar novos clientes, assim como para aumentar o rácio  facturação/cliente.

A grande questão está em ser capaz de produzir uma newsletter de informação relevante e pertinente, no actual contexto empresarial, altamente competitivo.

Por outro lado, é fundamental segmentar correctamente a base de dados do cliente. Pode não fazer sentido, muitas vezes não faz, enviar a mesma Newsletter a todos os clientes, mesmo que operem no mesmo segmento de mercado.

Alguns critérios para segmentar uma base de dados de clientes:

  • Facturação
  • Produtos vendidos (segmento, valor, etc)
  • Localização da empresa
  • Histórico de vendas
  • Taxas de conversão em newsletters anteriores

 

Newsletter versus Site

Sendo o site da empresa a peça central de qualquer estratégia de Web Marketing, é fundamental perceber e interiorizar, que para alcançar os objectivos, é necessário investir tempo e recursos no desenvolvimento de um site de qualidade.

Não é possível conceber uma estratégia de web marketing, desligada do site. Está fora de questão.
Nunca é demais lembrar, que a página de aterragem do site é responsável por direccionar e converter o tráfego qualificado de uma newsletter, em vendas e contactos qualificados (ex. pedido de orçamento).

Problema do SPAM - Correio de email não solicitado

Uma das questões mais pertinentes no envio da Newsletter, é a questão do SPAM, que se pode colocar a dois níveis:

  • SPAM Social
    Existe uma intolerância crescente à recepção de emails não solicitados.Mesmo que o sistema de detecção de SPAM não filtre o email, as pessoas cada vez mais, desenvolvem anticorpos relativamente a email não solicitado.
  • Sistema de Anti-SPAM
    Com um aumento de SPAM na rede (em Portugal cerca de 90% é SPAM), a utilização de sistemas Anti-SPAM está democratizada.


Perante este cenário, para que a newseltter tenha taxas de conversão aceitáveis, consideramos que é essencial a construção de uma base de dados de emails, de uma forma orgânica e sólida, a partir da base de dados do cliente e a partir do site.


Mas não nos podemos esquecer, é mais rentável apontar energia para a criação de newsletters de grande valor para clientes e potenciais clientes, do que gastar dinheiro e recursos, a construir uma base de dados de emails, cuja efectividade é questionável.

Dentro deste contexto, é necessário, ponderar a frequência de envio das newsletters. Não nos podemos esquecer que a newsletter, pode ser muito intrusiva. Faz uso, de uma das ferramentas mais críticas nos dias de hoje, o email. Pode ser excelente para comunicar, mas se não tiver  valor, a newsletter pode ser rapidamente "deitada fora" e o remetente bloqueado.

Ferramentas para segmentar a base de dados

É fundamental adicionar à base de dados que suporta o envio das newsletters o máximo de inteligência possível.

Para o conseguir, é necessário incorporar atributos, de forma a segmentar o mais possível a base de dados, para  conseguir boas taxas de conversão:

  • Dados financeiros do  cliente
  • Dados de CRM
  • Estatísticas do site
  • Tendências do Mercado
  • Informação qualitativa dos comerciais
  • Histórico das estatísticas das newsletters anteriores

Para uma primeira aproximação, e até para diminuir a curva de aprendizagem normal nestes casos,  aconselhamos uma ferramenta aberta e flexível como o Microsoft Access ou o Open Office Database (programa equivalente ao Microsoft Access, mas Open Source)

O mercado, a este nível oferece muitas soluções, mas obrigam a um grande investimento em formação, suporte e compra de plataformas.

Newsletter + factor emocional

A Newsletter cria sempre uma relação emocional, muito maior que os sites, afinal de contas a newsletter entra na nossa caixa de email.

Anular a inscrição na newsletter, acaba por causar um certo constrangimento no utilizador.

Muitas vemos o leitor não lê e até apaga a Newsletter.

Plataforma e Software

  • MailingListControler
  • Contact
  • Google Groups

Boas Newsletters, Grandes taxas de Conversão e Excelente ROI !